Vantagens e Desvantagens de uma Empresa ser de Capital Aberto

capital aberto
Ter ações negociadas na bolsa de valores claramente trazem boas vantagens para as empresas. Porém, existe o outro lado da moeda…

Para uma empresa ter suas ações negociadas publicamente, ela precisa necessariamente ser de capital aberto.

Mas, o que significa ser de “capital aberto”?

Uma empresa de capital aberto é uma empresa cujo os sócios aceitaram vender uma participação acionária na Bolsa de Valores.

A partir daí, qualquer pessoa pode se tornar acionista desse empresa, bastando comprar ações por meio de uma corretora.

Quem são esses investidores que compram ações da empresa? 

São os investidores individuais (eu e você, por exemplo) e institucionais (como fundos de investimento, bancos, etc), que podem ser do Brasil ou do exterior.

Sabendo disso, podemos fazer as seguintes perguntas: quais as vantagens e desvantagens de  uma empresa abrir capital?

Neste artigo você vai aprender:

  • Qual a diferença de uma empresa de capital fechado e capital aberto
  • Porque uma empresa abre capital e seus sócios aceitam vender participações acionárias
  • Quais suas vantagens (e desvantagens) de uma empresa ser de capital aberto

Empresa de capital aberto

ipo empresa capital aberto
IPO: do inglês Initial Public Offering. Depois dele a empresa será oficialmente de capital aberto (e terá suas ações negociadas na bolsa).

Em finanças, o termo para ir a público” significa quando uma empresa oferece valores mobiliários para venda ao público em geral e obtém uma listagem em bolsa de valores. Ela normalmente se refere a títulos de capital, mas às vezes também pode se referir a títulos de dívida (como debêntures).

Uma oferta pública inicial (IPO) é a primeira venda de ações por uma empresa.

Pequenas empresas que procuram promover o crescimento de sua empresa, muitas vezes fazem um IPO como uma forma de gerar o capital necessário para expandir seus negócios.

A abertura de capital pode ocorrer com ou sem oferta de ações no mercado.

Na chamada distribuição primária, a empresa emite e vende novas ações ao mercado. Nesse caso, o vendedor é a própria companhia. Portanto, os recursos obtidos são destinados ao caixa da empresa

Já na distribuição secundária, quem vende as ações é o empreendedor e/ou algum de seus atuais sócios. Trata-se de ações já emitidas no passado, e os valores originados da venda vão para o proprietário delas

Independentemente de a distribuição ser primária ou secundária, ao fazê-la a companhia amplia seu quadro de sócios. Os investidores passam a ser parceiros e proprietários de uma parte da empresa.

Vantagens da empresa ser de capital aberto

Vantagens Capital Aberto
Ações na bolsa de valores: fonte de recursos para empresas ampliarem seus negócios.

Existe uma série de benefícios tangíveis e intangíveis para uma empresa se tornar de capital aberto.

Confira a seguir uma lista com 9 vantagens que explicam o interessa das empresas abrirem capital na bolsa de valores:

1 – Fonte de Recursos

O financiamento por meio da emissão de ações, ou seja, por meio de aumento do capital próprio e admissão de novos sócios, é uma fonte de recursos que não possui limitação.

Enquanto a empresa tiver projetos viáveis e rentáveis, haverá investidores interessados em financiá-los. Manter a empresa com o capital aberto é contar com o mercado para crescer.

Os investidores externos estão mais dispostos a comprar ações de uma empresa cujas perspectivas de crescimento podem analisar. Isso torna mais fácil para a empresa levantar capital.

O benefício financeiro sob a forma de levantar capital é a vantagem mais proeminente da abertura de capital. Confira o que uma empresa pode fazer com essa fonte de recursos:

  • Desenvolver novos projetos e novos produtos
  • Fazer investimentos para apoiar e melhorar o negócio
  • Expandir para novos mercados
  • Realizar aquisições (seja em dinheiro ou oferecendo ações aos acionistas do negócio alvo)
  • Financiar pesquisa e desenvolvimento
  • Pagar a dívida existente (ou substituir a dívida existente por nova dívida em melhores condições)
  • Crescer organicamente

No Brasil o exemplo mais recente de uma empresa levantar dinheiro no mercado foi em 2010, quando a Petrobras fez uma oferta pública de ações (OPA) e levantou R$ 120,2 bilhões ou US$ 69,9 bilhões.

Na ocasião esse havia sido o maior do gênero já realizada no mundo, bem acima de exemplos também bilionários como a do RBS (Royal Bank of Scotland), em 2008, no valor de US$ 24,4 bilhões, ou do Agricultural Bank of China (US$ 22,1 bilhões), realizada também em 2010.

2 – Facilidade para Aquisição e Fusão

As empresas podem oferecer valores mobiliários na aquisição  de outras empresas, ou mesmo para fazer fusão.

Indo público define um valor de mercado das ações da empresa. Isso significa que a empresa vale tanto quanto alguém está disposto a pagar por suas ações. Funcionários-chave com opções de ações que fazem parte do seu pacote remuneratório é capaz de calcular o seu valor.

A avaliação de empresas de capital fechado, por vezes, pode ser exagerado, como foi o caso com as empresas de Internet na bolha das ponto.com e em dezenas de outras crises financeiras.

3 – Redução do Risco de Crédito

A abertura de capital representa redução de risco de crédito para a empresa.

Os recursos dos sócios investidores, da mesma forma que o dinheiro que o empresário colocou no empreendimento, não têm prazo de amortização ou resgate.

Também, diferentemente de empréstimos, não exigem rendimento definido: o retorno dos investidores depende do desempenho da empresa.

4 – Redução do Custo de Capital

Risco mais baixo tem outro efeito benéfico: a redução do custo de capital, que pode induzir a companhia a um ciclo virtuoso.

O capital total à disposição da empresa corresponde à soma do capital próprio (patrimônio líquido) com o capital de terceiros (dívidas ou obrigações).

O custo do capital de uma empresa é fator de fundamental importância para uma variedade de decisões a serem tomadas, alguma delas são as diferenças na composição de informações entre públicas e privadas afetam o custo do capital, bem como que a taxa de obtenção de capitais para projetos de investimentos influenciam a estrutura de capital da empresa.

Nas empresas que têm certo grau de endividamento, a abertura de capital confere equilíbrio à estrutura de capital, balanceando o uso do crédito e do capital próprio.

5 – Liquidez Patrimonial

A abertura de capital também representa liquidez patrimonial, isso pela possibilidade de empreendedores e/ou seus sócios transformarem, a qualquer tempo, parte das ações que possuírem na empresa em dinheiro.

Ao se tornar público, uma empresa fornece liquidez para seus acionistas.

Quando uma empresa cresce, seus principais acionistas talvez desejem lucrar com a riqueza de sua participação no negócio. A abertura de capital cria um mercado para as ações da empresa, permitindo que os investidores possam vender suas participações.

Muitos capitalistas de risco têm usado IPOs para ganhar dinheiro com empresas bem-sucedidas que ajudaram a start-up.

6 – Facilidade no Processo de Herança

Outro benefício ao ser uma empresa de capital aberto é no processo sucessório e de partilha da herança.

Os fundadores têm o sonho de viver o dia a dia da empresa, mas nem sempre o mesmo ocorre com os herdeiros. Adicione-se a esse fato a impossibilidade de todos os herdeiros permanecerem no comando.

Como possui liquidez patrimonial, é possível vender sua participação na empresa no mercado.

7 – Propaganda Indireta

Uma oferta pública de ações pela sua natureza é uma forma de publicidade.

A empresa se apresenta de forma favorável e ganha prestígio no mercado entre acionistas, clientes e analistas de mercado de capitais. A exposição torna seus produtos e serviços mais conhecidos e aumenta suas vendas e lucros.

Outra vantagem é uma maior conscientização pública da empresa, porque os IPOs muitas vezes geram publicidade ao tornarem seus produtos mais conhecidos a um novo grupo de potenciais clientes.

A empresa ganha visibilidade ao ser regularmente mencionada na mídia e acompanhada pela comunidade financeira. A cotação de suas ações no mercado acionário é um indicativo de valor, pois reflete a percepção de muitos investidores sobre as perspectivas futuras da companhia.

8 – Vantagem Competitiva

Passa a ter mais projeção e reconhecimento dos públicos com os quais se relaciona, melhorando as condições de negociação com fornecedores e instituições financeiras, contando com maior exposição de suas marcas, ganhando competitividade e elevando o comprometimento de seus funcionários.

Tendo uma listagem em uma bolsa de valores também oferece à empresa maior credibilidade com o público.

O próprio processo de IPO gera publicidade que pode aumentar o reconhecimento da empresa no mercado.

Como resultado, fornecedores, fornecedores e credores muitas vezes percebem a empresa como um melhor risco de crédito e os clientes podem percebê-lo como uma melhor fonte de produtos ou serviços.

9 – Atração e Retenção de Talentos

A estatura de uma empresa pública também pode aumentar sua capacidade de atrair executivos de nível superior e funcionários.

Programas de ações e opções de ações podem ser oferecidos a potenciais empregados e executivos, tornando a empresa atraente para os melhores talentos.


Está gostando do conteúdo? Não quer perder nenhuma atualização?

Receba novidades por email (é grátis!)

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Respeitamos sua privacidade. Nunca enviamos SPAM!

Desvantagens da empresa ser de capital aberto

Desvantagens Capital Aberto
Ter ações negociadas na bolas de valores expõem a empresa a certas desvantagens.

Mesmo com os benefícios de um IPO, as empresas de capital aberto enfrentam muitos novos desafios também. Existem algumas desvantagens importantes em ser uma empresa com ações negociadas na bolsa de valores.

Confira na lista a seguir 6 desvantagens que a empresa enfrenta ao decidir se tornar pública.

1 – Custos e Taxas Elevadas

Mais importante, especialmente para as pequenas empresas, é o custo de cumprimento com os requisitos regulamentares que podem ser muito elevados. Quando uma empresa considera abrir capital, ela precisa de musculatura para poder dar conta de todos os custos iniciais e contínuos.

Algumas das despesas para a abertura de capital são:

  • Contratação de auditoria externa
  • Preparação de documentação
  • Publicações legais
  • Confecção de prospecto
  • Comissão da instituição financeira e processo de marketing da distribuição,
  • Tempo do pessoal interno envolvido na operação.

O custo para se manter de capital aberto é uma despesa contínua para a empresa não é barato, e incluem:

  • Geração de documentos de relatórios periódicos
  • Taxas de auditoria
  • Departamentos de relações com investidores
  • Comitês de supervisão contábil.
  • Despesas com seguros de responsabilidade de diretores e oficiais
  • Despesas de conformidade com a regulamentação da CVM
  • Honorários de conselheiros independentes na forma de pagamentos em dinheiro e prêmios de opções e outras despesas.

Como podem ver, não é para qualquer um. Neste estágio de maturação, a empresa já está em operação a algum tempo e deve possuir dinheiro em caixa para sustentar esses custos.

2 – Mais Exposição Legal

Outra consequência negativa de uma empresa ser de capital aberto é a maior exposição legal de seus funcionários e diretores.

Os diretores são cada vez mais processados por queda nos preços das ações resultantes de sua violação do dever fiduciário. Além disso, os diretores e diretores são, por vezes, questionados ou penalizados pela CVM por supostas falsas declarações de relatórios financeiros ou outras violações de leis ou regulamentos.

O IPO coloca você e outras partes interessadas na sua empresa sob a obrigação de que todas as comunicações, escritas ou orais, relativas à oferta ou incluídas em relatórios periódicos ou outras divulgações públicas devem ser precisas.

Isso significa que você pode ser processado por fraude de valores mobiliários se essas comunicações fossem materialmente enganosas.

Assim, ser de capital aberto vai exigir que a empresa se torne muito mais formal na sua tomada de decisão. Ela não pode mais operar informalmente no que diz respeito ao envolvimento do diretor, como fazem as empresas privadas.

3 – Divulgação de Resultados

Uma das mudanças mais importantes é a necessidade de divulgação de demonstrativos, relatórios e diversos outros documentos para os investidores, alguns de periodicidade trimestral e outros anuais.

Eles também devem cumprir outras regras e regulamentos que são monitorados pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Para uma Sociedade Anônima de capital aberto e sociedades de grande porte os demonstrativos contábeis obrigatórios são os seguintes:

  • Balanço Patrimonial
  • Demonstrativo do Resultado do Exercício
  • Demonstrativo do Fluxo de Caixa
  • Demonstrativo de Mutação de Patrimônio Líquido
  • Demonstrativo de Valor Adicional
  • Notas Explicativas
  • Outros quadros analíticos necessários para esclarecimento da situação patrimonial e do resultado do exercício.

As empresas também costumam elaborar outros relatórios, tais como:

  • Relatório de Administração
  • Formulário de Referência
  • Formulário Cadastral
  • Relatório de Sustentabilidade

Portanto, todos esses relatórios devem ser apresentados pelas empresas de acordo com uma agenda e prazos, que podem variar a depender do segmento de listagem na BMF&Bovespa.

4 – Pressão do Mercado

As empresas públicas são confrontadas com a pressão adicional do mercado que pode levá-los a se concentrar mais em resultados de curto prazo, em vez de crescimento a longo prazo.

As ações da administração da empresa também se tornam cada vez mais analisadas, à medida que os investidores procuram constantemente lucros crescentes. Isso pode levar a administração a realizar práticas um pouco questionáveis, a fim de aumentar os lucros.

Antes de decidir se vai ou não para o público, as empresas devem avaliar todas as vantagens e desvantagens potenciais que irão surgir.

Isso geralmente acontecerá durante o processo de subscrição quando a empresa trabalha com um banco de investimento para pesar os prós e contras de uma oferta pública e determinar se é o melhor interesse da empresa.

5 – Menos Controle da Empresa

Ao se tornar pública a empresa dilui sua propriedade e controle da empresa.

Além disso, dependendo do que seu mercado de negociação estipula, é provável que você seja obrigado a ter um Conselho de Administração composto por uma maioria de diretores independentes.

Este conselho é responsável por proteger os interesses dos acionistas, e você precisará considerar as recomendações da diretoria ao tomar decisões.

Além disso, como sua propriedade é diluída, a possibilidade de uma aquisição hostil aumenta (veja a seguir).

6 – Mais Vulnerabilidade às Aquisições

Na pior das hipóteses, uma empresa pode se tornar vulnerável a uma aquisição hostil se a maioria dos acionistas concordar com uma oferta.

Com as ações sendo livremente transferíveis, um potencial licitante pode acumular uma participação antes do lançamento de uma tentativa de lance.

Esse evento se chama Take Over, e é o processo de adquirir o controle societário de uma empresa por outro grupo, por meio da compra em bolsa de valores de ações da companhia, que buscam aumentar a rentabilidade a longo prazo.

CONCLUSÕES

Uma empresa de Capital Aberto é uma sociedade anônima cujo capital social é formado por ações – títulos que representam partes ideais – livremente negociadas no mercado.

Para abrir capital na bolsa de valores, as empresas precisam realizar o chamado IPO, Initial Public Offering em inglês, ou seja, Oferta Pública Inicial. Esse é o nome que se dá ao início das vendas de ações de companhias abertas.

As empresas abrem o capital, para transferir aos investidores parte do seu controle acionário. Em troca, as companhias abertas recebem dinheiro para se financiarem, aumentando seus caixas e podendo, assim, expandir seus projetos e investimentos.

Apesar de ter muitos efeitos positivos sobre uma empresa e suas operações, esses efeitos devem ser equilibrados com as desvantagens. 

Neste artigo vimos nove vantagens da empresa ser de capital aberto:

  1. Fonte de Recursos
  2. Facilidade para Aquisição e Fusão
  3. Redução do Risco de Crédito
  4. Redução do Custo de Capital
  5. Liquidez Patrimonial
  6. Facilidade no Processo de Herança
  7. Propaganda Indireta
  8. Vantagem Competitiva
  9. Atração e Retenção de Talentos

Se tornar pública muda drasticamente a cultura empresarial e tem um impacto contínuo sobre as operações de negócios.

Confira a seguir uma lista de desvantagens da empresa ser de capital aberto:

  1. Custos e Taxas Elevadas
  2. Mais Exposição Legal
  3. Divulgação de Resultados
  4. Pressão do Mercado
  5. Menos Controle da Empresa
  6. Mais Vulnerabilidade às Aquisições

Definir se abrir ou não o capital é melhor caminho é uma decisão importante e deve ser analisada com cuidado pela gestão antes deste curso ser tomado.

 

Espero que você tenha compreendido neste artigo o que é ser uma empresa de capital aberto.

Gostou do conteúdo?

Deixe seus comentários!

 

Bons investimentos!

 

Fontes de consulta

  • http://www.bmfbovespa.com.br
  • http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/matematica/bolsas-valores.htm
  • http://www.investopedia.com/ask/answers/06/ipoadvantagedisadvantage.asp
  • http://smallbusiness.chron.com/companies-public-57387.html
  • http://www.businessdictionary.com/article/780/why-does-a-company-decide-to-go-public/
  • http://www.mytopbusinessideas.com/advantages-going-public/
Receba novidades por email (é grátis!)

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Respeitamos sua privacidade. Nunca enviamos SPAM!
Vantagens e Desvantagens de uma Empresa ser de Capital Aberto
5 (100%) 6 votes